Medo de dentista: como lidar e ajudar seus pacientes?

medo de dentista

O medo de dentista infelizmente é muito comum entre a população, especialmente nas crianças. 

Ele pode aparecer por causa de traumas ou tratamentos mal sucedidos no passado. Além disso, existe um pensamento entre as pessoas de que ir ao dentista é sinônimo de dor e sofrimento. 

Você, dentista, sabe como ajudar seus pacientes? Continue a leitura porque o Blog Codental preparou quatro dicas!

Como ajudar seus pacientes a lidarem com o medo de dentista?

Uma vez que os cuidados bucais são de grande importância para a saúde geral do paciente, o medo de dentista não deve impedi-lo de visitar o consultório e seguir os tratamentos recomendados. 

A Odontologia fez avanços incríveis nos últimos anos, proporcionando tratamentos agradáveis e simplificados aos pacientes. Recentemente, falamos sobre o quanto as impressoras 3D revolucionaram a área. 

Além disso, os consultórios buscam construir um ambiente com um aspecto menos hospitalar e mais acolhedor para evitar causar ansiedade nos pacientes.

Contudo, as crianças não têm noção dessas melhorias e muito menos da importância do acompanhamento odontológico. Portanto, o papel do dentista é ainda maior e mais desafiador.

Por meio de dicas simples é possível oferecer apoio aos seus pacientes para que eles superem o medo de dentista de forma benéfica. Confira: 

Coloque-se no lugar do paciente

A visita ao dentista traz alguma dor ou desconforto, certo? Porém, apenas isso não deveria gerar medo. Ele aparece por causa da ansiedade e impotência também. Existem pacientes que sofrem horas antes e até nos dias que antecedem a consulta, o que resulta em estresse, aumento da pressão arterial e dores no corpo.

Sendo assim, pense se fosse ao contrário: você, dentista, com todas essas sensações. Não é legal, né? Portanto, coloque-se no lugar do paciente e lembre que, se para você é um ambiente de trabalho, para outros se torna um local de pavor. 

A partir desse entendimento e empatia, seu cliente, mesmo o mais novo deles, sentirá que não está sozinho. 

Da mesma forma, incentive os pacientes com medo de dentista a irem acompanhados de um parente ou um amigo próximo para que eles se sintam mais seguros e tranquilos durante o atendimento odontológico.

Humanize a clínica ou consultório

Torne o ambiente mais alegre e estimulante. Trabalhe com cores vivas, cadeiras confortáveis, serviço de copa e acessibilidade. Aqui no Blog, propomos aos parceiros cinco passos que tornam a experiência do paciente mais agradável

Essas atitudes contribuem com uma maior humanização, além de permitirem que o paciente se sinta melhor, como se estivesse em casa. Isso reduz muito o nível de estresse.

Durante a consulta, explique para o paciente sobre o procedimento e, se possível, faça pequenas pausas para garantir que ele está confortável.

Os avanços tecnológicos na odontologia podem auxiliar ainda mais no cuidado com os pacientes e  transformar a tradicional ideia sobre os consultórios odontológicos. Só para exemplificar, uma cadeira odontológica moderna com TVs proporciona um ambiente mais tranquilo e, consequentemente, o paciente fica mais relaxado. 

Não deixe os equipamentos à vista

Sabemos o quanto são chamativos os equipamentos de trabalho. Por isso, esconda-os antes do paciente entrar. Pelo menos os cortantes. Ao ver as ferramentas, o paciente observará e, com o medo, pensará para que servirão em seu tratamento. E o problema é que os equipamentos da Odontologia são parecidos com os cirúrgicos. Imagine, ainda, no caso de uma criança. Esse medo será ainda maior!

Contudo, você que é da área sabe que as ferramentas são capazes apenas de auxiliar no tratamento do paciente. Mas ele não! Se o cliente enxergar os aparelhos, provavelmente o medo aumentará.

Demonstre com sua equipe o profissionalismo!


Quando o paciente chegar em sua clínica ou consultório, sua equipe deve se apresentar de forma calorosa. Da mesma forma, quando atendê-lo, é necessário que você, dentista, mostre muita confiança. Essa é uma ótima maneira de acalmar os pacientes e não deixá-los com dúvidas em relação ao tratamento e também ao profissional escolhido.

Além disso, é importante conversar com o paciente e tentar entender o seu medo de ir ao dentista. Dessa forma, você será capaz de estabelecer uma relação de confiança, ao mesmo tempo que adapta o atendimento para as necessidades do paciente.  

Como vimos, é um trabalho a longo prazo. São muitas atitudes que podem ser tomadas para que o paciente não tenha medo. E você deve estar preparado para qualquer situação

Conte com o Codental nesta jornada! Além desse material, semanalmente preparamos textos sobre assuntos pertinentes para seu crescimento. Acompanhe!

Compartilhar

You May Also Like

About the Author: Ismael Azevedo

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *