Ergonomia na odontologia: guia completo para o seu bem-estar e conforto

Ergonomia na odontologia: guia completo para o seu bem-estar e conforto

A ergonomia na odontologia envolve uma série de ações preventivas em relação ao ambiente e as atitudes dos profissionais para garantir sua saúde e bem-estar nas clínicas e consultórios.

Isso porque a rotina do cirurgião-dentista exige que os profissionais passem horas em uma mesma posição, realizem movimentos repetitivos e cheguem ao seu limite psicológico e físico com uma grande quantidade de consultas.

Dessa forma, a ergonomia para dentistas busca promover o cuidado com a saúde de quem coloca o bem-estar do paciente em primeiro lugar

No texto de hoje do blog do Codental, preparamos um guia para te ajudar a entender a importância da ergonomia para o seu bem-estar e conforto. Confira!

O que é ergonomia?

De maneira geral, a ergonomia é um ramo da ciência que visa aprender sobre as limitações humanas e, em seguida, aplicar esse aprendizado para melhorar a interação das pessoas com produtos, sistemas e ambientes.

Dessa forma, ela busca melhorar os espaços físicos de trabalho e os processos organizacionais para minimizar o risco de lesões, doenças ocupacionais e preservar a saúde física e mental de toda a equipe. 

Assim, a aplicação dessa análise constrói postos de trabalho seguros, confortáveis ​​e que promovem o desempenho eficiente no cuidado com o paciente. 

Além disso, a ergonomia na odontologia está estritamente relacionada ao bem-estar físico e mental dos profissionais nos consultórios e clínicas.

Inclusive, ela está presente na legislação trabalhista por meio da Norma Regulamentadora 17.

Ergonomia na odontologia: cuidado com o seu bem-estar e conforto 

Desde já, a área de odontologia apresenta alguns desafios ergonômicos, uma vez que os cirurgiões-dentistas têm que mudar de posição diversas vezes e realizar movimentos repetitivos durante a consulta.

Ao longo do tempo, essa movimentação gera um impacto em nosso corpo e se manifesta por meio de dores nas costas, lesão por esforço repetitivo e outras doenças musculoesqueléticas.

Segundo dados do Atlas da Saúde, os cirurgiões-dentistas estão entre os dez profissionais que mais sofrem de dores nas costas.

Dessa forma, as doenças musculoesqueléticas têm uma alta prevalência nos profissionais da odontologia e, consequentemente, afetam o trabalho e o tempo de qualidade com seus familiares e amigos.

Doenças musculoesqueléticas

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, os problemas musculoesqueléticos variam desde aqueles que surgem repentinamente, como fraturas e distensões, até condições vitalícias associadas a limitações funcionais contínuas e incapacidades.

As doenças musculoesqueléticas incluem condições que afetam:

  • Articulações – tais como osteoartrite, artrite reumatoide, artrite psoriática, gota;
  • Ossos – tais como osteoporose, osteopenia e fraturas traumáticas;
  • Músculos – como a sarcopenia;
  • Coluna – como dores nas costas e no pescoço.

Contudo, é possível prevenir essas patologias com a ergonomia na sua clínica ou consultório e melhorar o seu conforto no dia a dia. 

Dicas para aplicar ergonomia na odontologia 

1. Postura

A ergonomia em odontologia começa com a manutenção do corpo em uma postura ereta, tanto quanto possível. Ao longo do dia é comum “relaxarmos” o corpo e assumirmos uma posição incorreta.

Por isso, os profissionais devem seguir alguns passos para manter uma posição neutra e evitar as dores na coluna. São elas:

  • Sente-se durante os procedimentos clínicos;
  • Trabalhe o mais próximo possível do paciente para evitar de estender os braços ou as costas;
  • Mantenha os pés apoiados no chão ou no apoio para os pés;
  • Ajuste a altura da cadeira para examinar seu paciente sem a necessidade de dobrar a coluna; 
  • Apoie os cotovelos e segure os pulsos em uma posição neutra.

Além disso, peça ao paciente para virar a cabeça conforme necessário e utilize lupas e espelho para melhorar a visibilidade da cavidade oral e, assim, evitar que estenda demais seu braço e suas costas. 

2. Ambiente

Apesar de parecer ter pouca importância em relação a ergonomia na odontologia, a organização da área de trabalho facilita a vida do dentista e promove um atendimento seguro e eficiente.

Só para exemplificar, em um cômodo com pouca iluminação ou muitas sombras, o cirurgião-dentista vai dobrar a coluna para que possa encontrar um bom ponto de visão. 

Assim sendo, é importante observar com atenção alguns pontos da NR 17 sobre os postos de trabalho:  

  • A temperatura do ambiente de trabalho deve ser regulada entre 20ºC e 23ºC;
  • A iluminação deve estar uniformemente distribuída e difusa; projetada e instalada de forma a evitar ofuscamento, reflexos incômodos, sombras e contrastes excessivos.
  • Conforme o Manual de Serviços Odontológicos desenvolvido pela a ANVISA, o tamanho do consultório também está relacionado ao bem-estar do profissional e paciente. Assim, o indicado é que o consultório tenha, no mínimo, 9 m² (3×3). 

3. Pausas

Como dito anteriormente, os cirurgiões dentistas são um dos grupos de profissionais que mais sofrem com desordens musculoesqueléticas ocasionadas principalmente pela adoção de uma postura inadequada.

Nesse sentido, as pausas para levantar, esticar o corpo e tomar uma água são essenciais para a ergonomia na odontologia.

Além disso, o alongamento é uma atividade laboral que ajuda na manutenção do corpo proporcionando elasticidade e um aumento na amplitude do movimento muscular.

O recomendado pela NR 17 é realizar 10 minutos de pausa a cada 1 hora trabalhada. No entanto, você pode adequar da melhor forma para a sua rotina.

4. Agenda

Por fim, uma dica simples e muitas vezes ignorada pelos cirurgiões-dentistas: a organização da agenda.

Com uma agenda organizada, você consegue intercalar os horários entre os procedimentos mais leves e aqueles que demandam mais tempo e, consequentemente, sobrecarregam a postura.

Além disso, a boa gestão do consultório odontológico diminui o atropelamento de uma consulta sobre a outra, diminuindo o estresse e promovendo um ambiente de trabalho mais saudável e eficiente.

5. Dica extra: conte com o apoio de um software odontológico

O uso de um software odontológico permite que o dentista, a secretária e toda a equipe façam o gerenciamento do consultório de uma maneira rápida e dinâmica.

Com o Codental é possível manter uma relação próxima com o seu paciente, alinhar a sua agenda de consultas e exames e ainda fazer o controle financeiro da sua clínica ou consultório.

Ao mesmo tempo, você consegue oferecer um atendimento personalizado, gerir melhor o tempo de cada consulta e cuidar do seu bem-estar.

Estamos à disposição para bater um papo e explicar como o nosso software odontológico pode otimizar o seu dia. Agende sua conversa com a gente ou comece o seu teste grátis por 7 dias!

Banner no artigo "Ergonomia da odontologia" para teste gratuito

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *