Entenda o que é ser um dentista empreendedor

A palavra empreendedorismo entrou de vez no vocabulário dos brasileiros nos últimos anos, tornando-se sentimento de massa. Um levantamento da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), compilado pelo Banco Santander em 2018, indicou que 35% das empresas em atuação têm até dois anos de fundação. No entanto, a sobrevivência é complicada. Recentemente, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) constatou que 23% dos negócios fecham as portas nos primeiros dois anos.

Na Odontologia brasileira é ainda mais difícil aplicar a palavra na prática, pois estamos no território com o maior número de dentistas do mundo, conforme o Conselho Federal de Odontologia (CFO). Neste sentido, o órgão também estimou, por meio de estudo feito em 2015 no site Stadista, que aqui há 1.495 profissionais para um milhão de habitantes. Para ter uma ideia, a média na Alemanha, Japão, Estados Unidos, Reino Unido e China é de 780, 750, 680, 610 e 430 dentistas, respectivamente, por essa mesma proporção de pessoas.

Está com vontade empreender? Abra os braços para as oportunidades

Não faltam oportunidades para os dentistas de alma empreendedora, o desafio é identificá-las nos diversos ramos e possibilidades da área. Por exemplo, hoje a Odontologia Estética está em alta, pois os pacientes já compreenderam que um sorriso bem cuidado vai além de aparências. Desta forma, tratamentos com facetas e lentes de contato, aparelhos invisíveis e aplicação de botox estão fazendo sucesso.

Outra possibilidade são as novas tecnologias e técnicas que favorecem um serviço único e de qualidade, como implantes e anestesia computadorizada. Franquias também têm ganhado destaque entre empreendedores de vários setores da economia, e na Odontologia não é diferente. Isto porque é uma opção extremamente interessante para aqueles que possuem pouco conhecimento gerencial, operacional ou investimento limitado. Entre os benefícios, destacamos a garantia de suporte com a equipe da marca, padronização na qualidade do atendimento, excelência e apoio para metas.

Mas você deve estar se perguntando: só preciso ter vontade? Não!

Digamos que a vontade tem uma grande porcentagem nesta conta, mas há outros elementos que formam o dentista empreendedor, como a responsabilidade com os deveres e compromissos. Infelizmente, existem profissionais desonestos e despreocupados com a rotina de trabalho. Empreendedores cumprem agendas. Vale ressaltar a dedicação naquilo que é proposto porque, como mencionamos anteriormente: desafios não faltam para estas pessoas e elas precisam estar preparadas, sinônimo de liderança. Tudo isso atrelado à curiosidade para procurar novas técnicas, tecnologias – lembra o que abordamos no início? – e equipamentos que humanizam o atendimento. Afinal, é comum que os pacientes busquem profissionais capacitados e agradáveis. Este processo define uma característica bastante ímpar, a empatia.

LEIA: 5 passos para tornar a experiência do paciente mais agradável

LEIA: O crescimento de sua marca depende das pessoas

Números, técnicas, vontade ou dinheiro para investir fazem parte da soma. Entretanto, ser um dentista empreendedor é compreender o que as pessoas precisam e mostrar o amor e comprometimento pela profissão. Ser dentista empreendedor é estar em constante conhecimento.

You May Also Like

About the Author: Maria Carolina

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *