Contabilidade para dentistas: 5 dicas essenciais para uma boa gestão

Contabilidade para dentistas: 5 dicas essenciais para uma boa gestão

A contabilidade para dentistas é um ponto importante, mas de difícil compreensão para os profissionais dentistas, uma vez que envolve conhecimentos específicos sobre leis e tributações.

De modo geral, o acompanhamento financeiro da empresa permite analisar toda a gestão da clínica ou consultório por meio da movimentação financeira, sendo possível descobrir modos de economizar em despesas e aumentar o lucro. 

Nesse sentido, conhecer boas práticas de contabilidade para dentistas faz toda a diferença para a boa saúde financeira do seu consultório. No texto de hoje no blog do Codental, listamos algumas dicas para te ajudar.

Confira 5 dicas de contabilidade para dentistas

1 – Tenha um contador ou contadora

A princípio, a ideia de contratar um contador pode soar como um gasto a mais para o seu consultório ou clínica. No entanto, a consultoria contábil prestada pelos contadores faz com que o negócio possa ter menos custos.

Ao organizar as suas transações, ele será capaz de cobrir quaisquer perdas financeiras, conferir possíveis erros de cálculo ou desfalque e cuidar de impostos à pagar para que o seu negócio funcione legalmente.

Dessa forma, muitos consultórios e clínicas contam com o apoio de escritórios de contabilidade ou de um profissional exclusivo para tratar das informações contábeis da empresa.

2 – Familiarize-se com a contabilidade

Ao mesmo tempo, você vai querer ter conhecimento sobre os principais termos financeiros para entender melhor os resultados apresentados pelo contador.

Para te ajudar, elencamos os principais termos do Glossário da Contabilidade:

  • Balanço: é a demonstração da situação financeira/econômica da instituição no período em que o balanço se refere.
  • Despesas: gastos realizados com a finalidade de gerar receitas futuras
  • Faturamento: quantia financeira adquirida pela empresa pela venda de um produto ou serviço.
  • Fluxo de caixa: entradas e saídas de valores do caixa.
  • Impostos: montante sobre ganhos e operações pagas ao governo para a manutenção dos bens e atividades públicas.
  • Isenção fiscal: é a ação de alguns governos de deixar de cobrar certos impostos de determinados agentes, tanto pessoas físicas como jurídicas.
  • Receita bruta: valores recebidos pela venda de produtos ou serviços prestados sem a ocorrência de descontos ou abatimentos.
  • Regime tributário: maneira como a empresa será tributada ao longo do ano-calendário. Entre as opções existentes estão o Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real. 

Assim, a contabilidade para dentistas ajuda a entender o lucro que o caixa da sua clínica tem após as despesas, bem como a descriminação dos impostos que devem ser pagos ao governo.

3 – Separe as suas contas pessoais e empresariais

Um passo essencial da contabilidade para dentistas e todos os profissionais é separar as finanças pessoais das contas da empresa.

Afinal, como você identifica o quanto sua empresa realmente gasta ou qual o lucro total no fim do mês?

Do mesmo modo, ao utilizar o caixa do seu negócio como “step” para suas despesas pessoais, você não consegue identificar onde usa mais dinheiro e o que precisa mudar diante de sua realidade financeira.

4 – Crie um fluxo de caixa

Em síntese, o fluxo de caixa trata-se do controle de todas as saídas e entradas da clínica ou consultório durante um tempo. Por meio do processo é possível avaliar a saúde financeira da empresa e as projeções do futuro.

Por isso, o controle sobre fluxo de caixa é tão importante na contabilidade para dentistas. 

Pois é através do fluxo de caixa que o responsável fica ciente de todo o dinheiro do negócio, tanto as receitas quanto as dívidas, e é capaz de movimentá-lo para onde necessite.

Só para exemplificar, caso um aparelho estrague será necessário movimentar parte do dinheiro do caixa para poder ajustar o equipamento o quanto antes.

Com o fluxo de caixa em dia, a visão financeira sobre o lucro e as despesas permite movimentar esse dinheiro com mais segurança e sem prejuízos. 


5 – Conte com ajuda de um software odontológico

Além de toda a complexibilidade de números, a contabilidade para dentistas pode parecer um tema complicado uma vez que os dentistas já vivem atribulados em meio a uma rotina agitada.

No entanto, o uso de um software odontológico permite que o dentista, a secretária e toda a equipe controlem o fluxo de caixa da clínica ou consultório de uma maneira rápida e dinâmica.

Além disso, para as empresas que contam com o apoio de um contador, o software auxilia no registro e organização das suas despesas com mais precisão e eficácia. 

 

Gostou? Então deixe a gente facilitar a sua rotina! 

Com o Codental você conta com o apoio de um poderoso sistema financeiro, com tudo que você precisa para ter uma visão centralizada de todo o seu financeiro. Um fluxo de caixa simples e sempre ao alcance das suas mãos com o nosso aplicativo.

Estamos à disposição para bater um papo e explicar como o nosso software odontológico pode otimizar a organização da sua clínica. Agende sua conversa com a gente ou comece o seu teste grátis por 7 dias

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *